Dentinhos do bebé – Cuidados de higiene oral

Dentinhos do bebé – Cuidados de higiene oral

Dentinhos do bebé – Cuidados de higiene oral

Dando sequência ao primeiro artigo Sintomas e medidas de alívio, vimos agora nesta parte II abordar os cuidados de higiene oral que um bebé deve ter.

Em 2005 a Direcção Geral de Saúde (DGS) aprovou o Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral, com diversas recomendações sobre os hábitos de higiene oral a adotar em cada faixa etária. De acordo com essas recomendações, seguem-se respostas elaboradas de forma clara e sucinta às questões mais frequentemente colocadas pelos pais sobre este assunto.

Quando iniciar a higiene oral do meu bebé?

Os cuidados de higiene oral devem ser iniciados com a erupção do primeiro dente. Deverá utilizar uma gaze, dedeira ou escova macia. Utilize uma pequena quantidade de dentífrico fluoretado de 1000-1500ppm, não havendo por isso problema algum em utilizar uma pasta de adultos, segundo recomendação da Direcção Geral de Saúde.

Que quantidade de dentífrico devo utilizar?

Até aos 6 anos utilize uma porção semelhante à unha do dedo mindinho da criança. Não se preocupe se alguma quantidade for engolida. A partir dos 6 anos, utilize cerca de 1 cm de dentífrico por cada escovagem.

Com que idade a criança pode começar a escovar os próprios dentes de forma autónoma?

Até aos 3 anos a higiene oral é feita exclusivamente pelos pais.

Entre os 3 e os 6 anos a criança deve escovar os dentes no mínimo duas vezes ao dia, com a supervisão dos pais, utilizando uma escova macia adequada ao tamanho da sua boca.

A partir dos 6 anos a criança encontra-se apta para realizar sozinha a sua higiene oral, utilizando uma escova macia ou média e colocando na escova cerca de 1 cm de dentífrico.

Quantas vezes por dia os dentes devem ser escovados?

No mínimo duas vezes por dia, sendo obrigatório que a última escovagem seja feita antes de deitar e após a qual mais nenhum alimento deverá ser ingerido.

Com que idade é que o seu filho foi ao dentista pela primeira vez?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Lia Mano

Natural do Barreiro, sentiu desde cedo o apelo da Medicina e a vocação para trabalhar com crianças e jovens. Ainda enquanto aluna da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa colaborou no ensino da Unidade de Infeção: Etiologia, Patogénese e Bases Terapêuticas, onde atualmente é Assistente. Após a conclusão do Mestrado Integrado em Medicina trabalhou no Hospital de São Francisco Xavier, em Algés, onde para além de ter contatado com o Serviço de Pediatria optou por aprofundar conhecimentos e competências em Psiquiatria da Infância e da Adolescência. Encontra-se atualmente no seu percurso de especialização em Pediatria Médica no Hospital de Dona Estefânia. Otimista por natureza, acredita que todos os adultos deveriam preservar algo da criança que foram. Consciente das dificuldades e angústias dos pais, crê que cada etapa do desenvolvimento da criança deve ser encarada como um desafio e oportunidade de aprendizagem mútua. Em paralelo à atividade médica e docente é ainda membro do Rotary Club Lisboa Centro, sentindo-se particularmente motivada para o envolvimento em projetos dirigidos à promoção da Saúde e Educação Infantil.

Deixe uma resposta
Posts relacionados